Fernando Pimentel lança 4ª edital do Seed para incentivar inovação tecnológica e empreendedorismo
Estado acolhe 40 startups a cada rodada e apoia os empreendedores, nesta edição, com R$ 6 milhões e mentorias personalizadas
Publicado: 02/02/2017 08:58
Foto: Veronica Manevy/Imprensa MG Foto: Veronica Manevy/Imprensa MG

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, participou, nessa quarta-feira (1/2), do lançamento da 4ª rodada da aceleradora de startups Seed (Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development), no Cine 104, em Belo Horizonte.

Neste edital, o investimento do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), é de cerca de R$ 6 milhões para apoiar empreendedores que desenvolvam projetos de negócio de base tecnológica.

A meta é transformar Minas Gerais no maior polo de inovação e empreendedorismo da América Latina, por meio do Programa Minas Digital.

Para o governador Fernando Pimentel, o papel do Estado é o de criar espaços adequados para impulsionar o empreendedorismo, dando esse suporte para as ideias e assim gerar negócios e inovação em Minas Gerais. “Acredito que, na sociedade atual, é preciso um lugar para se pensar o futuro. Por isso, essas iniciativas são tão importantes. Eu particularmente tenho um grande interesse nisso”, afirmou.

“Estamos lançando nesta quinta-feira (2/2) o edital da quarta edição do Seed, que agregou várias sugestões de vocês. Colocamos mais recursos nessa etapa, que agora são R$ 6 milhões. E essa é uma semente importante para nós darmos o salto para o futuro. Esse é um desafio da nossa sociedade, que precisa sair do século XX e chegar ao século XXI. E será assim, com empreendedorismo. Estamos plantando o futuro de verdade”, finalizou o governador.

O Seed é considerado a ação aceleradora de startups que mais oferece benefícios não financeiros (perks) no Brasil. Atualmente, mais de 50 empresas parceiras investem US$ 1 milhão em perks aos participantes. Dentre elas, estão corporações como Microsoft, Amazon, IBM e Google. Com esse apoio, os empreendedores têm direito a serviços e acesso a ferramentas de tecnologia, inclusive aqueles que passaram pelo programa nas edições anteriores.

Nas três primeiras rodadas do Seed foram beneficiadas quase 65 mil pessoas, como resultado das atividades de difusão pelo estado. Ainda nessas três edições, foram encaminhados 4.255 projetos.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Miguel Corrêa, ressaltou que uma das formas para superar a crise financeira é investir em soluções tecnológicas, como vem fazendo Minas Gerais com as startups. “Neste projeto possibilitamos que uma empresa grande tenha contato com outras, abra mercado e atraia investimentos”, disse.

Para a nova fase do projeto Seed, o secretário pretende colocar os empreendedores em contato não só com empresas de grande porte, mas também de médio porte, ampliando e acelerando as possibilidades de negócios.

“Dentro da Finit (Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia), que realizamos com esse objetivo, poderemos ampliar a chance de fechar contratos. Minas Gerais é um dos poucos estados que trabalha e investe nesse tipo de negócio, incentivando o empreendedorismo e o desenvolvimento de startups sem cobrar nada em troca disso”, completou o secretário.

Empreendedorismo

Durante bate-papo com o governador, empreendedores de startups que se destacaram na terceira rodada do Seed relataram experiências e agradeceram a oportunidade.

Para Vinícius dos Anjos, da Nexatlas, ferramenta digital para planejamento de voos, o Seed foi fundamental para incentivá-lo a transformar um sonho em negócio. Piloto profissional, hoje ele detém 50% do mercado nessa área de software e têm 35 mil pilotos cadastrados. Foi premiado com um curso na universidade de Stanford, nos Estados Unidos, por meio de bolsa da Fapemig.

“O Seed foi minha porta de entrada para esse caminho. É uma ação que pode criar grandes potencialidades. Hoje já estamos em negociação com a Aeronáutica para o nosso sistema ser o oficial de plano de voo. Fornecemos um software único com informações aéreas que hoje muitas vezes ainda são acessadas no papel”, conta Vinícius dos Anjos.

Segundo  Marcos David, da plataforma de ensino à distância “Dágora”, única do Sul de Minas Gerais no Seed, a ação permitiu a integração e a troca de experiências entre os empreendedores.

“Somos de Santa Rita do Sapucaí, um dos polos em tecnologia no estado, mas temos vários polos que precisam conversar. Esse ambiente de diálogo nós encontramos no Seed. Para nós, foi muito bom e chegamos a ser procurados por uma empresa australiana concorrente do Linkedin”, comemora David.

Também participaram do encontro o residente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, Evaldo Ferreira Vilela; o secretário de Estado adjunto de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Vinícius Barros Rezende; o subsecretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Leonardo Dias de Oliveira; a coordenadora-geral do Seed, Silvana Braga, além de empreendedores de startups e integrantes do Seed.

Funcionamento

Cada rodada do Seed acolhe 40 startups, que recebem capital de até R$ 80 mil, cada uma, e mentorias personalizadas, além de formação empreendedora, escritório compartilhado e conexão com o ecossistema global.

Por outro lado, cabe às startups viabilizar workshops, cursos, oficinas para difundir habilidades e experiências, disseminando o conhecimento para além do ambiente do programa. Dessa forma, divulgam o Minas Digital e ampliam a cultura empreendedora aos mineiros.

Somente em 2016, o programa gerou 150 contratações profissionais e 450 postos indiretos de trabalho. A edição de 2016 registrou o recorde de inscrições, com 1.453 projetos cadastrados.

Destaques

A qualidade dos projetos acelerados na terceira rodada fez o Seed ganhar destaque internacional. Durante as Olimpíadas 2016, quatro startups venceram a competição Startup Games, promovida no Rio de Janeiro pelo governo britânico.

Dentre 50 participantes, as startups BeerOrCoffee, Virturian, Lett e Pris ocuparam as primeiras colocações. A BeerOrCoffee, por ser considerada uma das empresas com grande potencial de crescimento para investidores, também foi uma das 12 selecionadas pelo Google para ir ao Vale do Silício (EUA) participar do DemoDay, sendo a única representante da América Latina.

Fonte: Agência Minas